Mudanças na Polícia Científica do Rio de Janeiro

postado em: Notícias | 0

A Associação dos Peritos Oficiais do Estado do Rio de Janeiro (APERJ) esteve na cerimônia de posse da Assessora Técnica Especial da Policia Civil, Drª. Denise Rivera; do Diretor Geral da Polícia Técnica-Científica do Rio de Janeiro, Dr. Roger Ancillotti; e do Diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, Dr. Denis Guimarães. O evento foi realizado na quarta-feira (13/01) no ICCE, no Centro, com a presença de poucas pessoas e seguindo todos os protocolos de segurança para evitar a contaminação pela Covid-19.

Os novos integrantes falaram um pouco sobre suas atribuições e expectativas para os próximos anos.

Drª. Denise Rivera

APERJ: Qual é o cargo que você tá ocupando hoje?

D.R: Assessora Técnica Especial da Secretaria de Polícia Civil.

APERJ: O que muda daqui pra frente?

D.R: Muda muita coisa. Primeiro a expectativa de todos, mas também o resultado que a gente vai ter na sociedade, porque uma vez que você consegue resolver um crime, tem mais segurança pra população que vive aqui.

APERJ: O que você espera?

D.R: A gente tem que ter um trabalho feito com dignidade, com condições, com salubridade, com proteção pra quem trabalha e também um bom atendimento pra quem precisa do serviço da perícia.

APERJ: Como você se sente?

D.R: Me sinto com muita esperança, com muita expectativa, tenho certeza que já deu certo e que a gente vai começar uma nova era de muito sucesso pra polícia judiciária como um todo, não só pra perícia, mas pra toda polícia.

Dr. Roger Ancillotti

APERJ: Qual é o cargo que o senhor está ocupando hoje?

R.A: Diretor Geral da Polícia Técnica-Científica do Rio de Janeiro.

APERJ: Quais são as atribuições?

R.A: O Diretor de Polícia Científica dita as normas, coordena e faz o controle de todas as perícias realizadas em todo território do estado do Rio de Janeiro.

APERJ: O que muda daqui pra frente?

R.A: Há muitos anos a polícia do Rio de Janeiro, ao contrário das 26 unidades federativas, não era dirigida por um perito, e hoje nós temos a oportunidade de voltar a esse cargo que um dia eu já dirigi.

APERJ: O senhor deixou algum legado na sua primeira passagem?

R.A: O legado é que, desses 20 pontos regionais de polícia técnica-científica, eu inaugurei 13, bem como criei Instituto de Perícia e Pesquisa em Genética Forense, que é o laboratório de DNA da polícia civil, que foi criado na minha administração anterior.

APERJ: Quais são suas expectativas?

R.A: É a gente conseguir melhorar as condições de trabalho dos peritos. Com a inauguração a curto prazo de um novo posto de perícia para o município de Duque de Caxias e a reforma agora da sede do Instituto de Criminalística Carlos Éboli e do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto. O nosso principal momento vai ser o concurso público que se avizinha para todas as carreiras da polícia científica.

APERJ: Como o senhor se sente?

A.R: Eu me sinto bastante feliz. Com entusiasmo ainda de tocar essa polícia científica para o futuro, e o futuro chegou.

Dr. Denis Guimarães

APERJ: Qual é o cargo que ocupa atualmente?

D.G: Diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli.

APERJ: O que muda?

D.G: A ideia de substituição do Dr. Valdir não é de uma ruptura no trabalho, na verdade é uma continuidade. A ideia é aprimorar o que já está bom e melhorar outros pontos.

APERJ: Quais são suas expectativas?

D.G: São as melhores possíveis. Sempre foi um pleito dos peritos, a gente ter um perito no DGPTC, além disso a gente tem a possibilidade concreta do surgimento de uma subsecretaria de perícia. Então, acho que a hora é agora. O trabalho é tentar prover um pouco mais de estrutura e tentar fazer com que as pessoas se sintam mais abraçadas para, tecnicamente, elas poderem exercer suas atribuições.

APERJ: Como se sente?

D.G: Eu me sinto motivado, preparado para o desafio e muito honrado por ter sido escolhido para esse cargo.

A APERJ deseja uma boa sorte aos novos empossados da Polícia Científica do Estado do Rio de Janeiro.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *